Rodovias estaduais de Minas terão mais de 50 novos radares na região

Rodovias estaduais de Minas terão mais de 50 novos radares na região

Com edital de licitação do DER, número de dispositivos vai dobrar em relação ao sistema de monitoramento atual

Um edital de licitação lançado em fevereiro pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) prevê dobrar o número de radares fixos nas rodovias estaduais de Minas sob a jurisdição do órgão. Só na Zona da Mata, serão mais de 50 novos dispositivos, conforme levantamento realizado pela Tribuna. Além dos quase 60 monitoramentos ativos em estradas como as MGs-133, 353,285, 447 e LMG-874, serão instalados em torno de 55 aparelhos em rodovias como a AMG-3085 (kms 1 e 15), que interliga a BR-040 à MG-353, a partir de Juiz de Fora.


Segundo o DER, a empresa vencedora do certame vai operar, ao todo, 995 radares no estado. Atualmente, existem na malha estadual 469 unidades voltadas para a fiscalização de velocidade, mas o contrato atual vence em 2021. Com o incremento de mais 526 monitores, o número chegará à beira dos mil aparelhos que ficarão sob responsabilidade da nova firma. O edital foi publicado no Diário Oficial do último dia 13.


O aumento em mais de 100% dos equipamentos é justificado pelo órgão pela íntima relação entre o controle de velocidade e a redução de acidentes nas rodovias, já que os motoristas vão precisar redobrar a atenção ao trafegarem pelos trechos. Na MG-133, por exemplo, além dos pardais já existentes, há previsão de instalação no km 28,5, na altura de Piau. Ubá (LMG-850, km 14 e MGC-120, km 706,9) e Divinésia (MG-124, km 78) são outras cidades referências para novos dispositivos, assim como Cataguases (MGC-120, kms 749,7 e 759,7), Rio Pomba (MGC-265, km 123,5) e Goianá (MG-353, km 48,8).


O conteúdo continua após o anúncio

Segundo o gerente de Tráfego, Segurança Viária e Faixa de Domínio do DER-MG, Cristiano Coelho, cerca de 714 milhões de veículos foram fiscalizados pelos equipamentos de controle eletrônico em 2020. A medida resultou em 743.745 autuações por excesso de velocidade. O número, entretanto, que representa apenas 0,1% dos veículos monitorados, é considerado pequeno e indicaria, na opinião do gerente, que a grande maioria dos condutores entende e respeita o Programa de Controle de Velocidade do estado de Minas Gerais.


Já o diretor de Operação Viária do DER-MG, Anderson Tavares Abras, reforça que a licitação objetiva proporcionar melhores condições de segurança aos usuários das estradas em Minas. Os pontos escolhidos para a instalação dos novos radares levou em conta estudos e levantamentos de pontos problemáticos. “O programa de Controle de Velocidade foi elaborado a partir de levantamento de dados de acidentes ocorridos na nossa malha rodoviária. As informações colhidas foram objeto de estudo de tráfego, buscando a identificação de pontos críticos, onde observou-se que a severidade dos acidentes estava diretamente relacionada aos excessos de velocidade dos veículos envolvidos. Diante disso, há a necessidade de um controle eficaz e permanente”, explica Anderson, por meio da assessoria.


A prestadora do serviço será contratada por 30 meses, prorrogáveis por mais 30. O investimento está estimado em torno de R$ 140 milhões, e as empresas interessadas têm até o dia 8 de março para protocolar as propostas no edital 02/2021, que pode ser conferido no site www.der.mg.gov.br.


O documento está dividido em quatro lotes, conforme as coordenadorias regionais do DER-MG. O primeiro engloba rodovias das regiões Central, Centro-Oeste e Sul. O segundo, trechos localizados na região Central, Alto Paranaíba, Jequitinhonha e Triângulo. No terceiro, estão estradas do Norte, Vale do Rio Doce, Jequitinhonha, Vale do Mucuri e Noroeste. Por fim, no quarto estão concentrados Campo das Vertentes, Zona da Mata e Sul de Minas.

Fonte: https://tribunademinas.com.br/