ONU quer que frenagem automática seja obrigatória a partir 2020

ONU quer que frenagem automática seja obrigatória a partir 2020

Um grupo de 40 países fechou acordo para adotar o equipamento em todos os veículos produzidos; Brasil ainda não se pronunciou a respeito.

A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou, na última terça-feira (12), que 40 países – incluindo a União Europeia e o Japão – chegaram a um acordo e estipularam que todos os carros fabricados em seus territórios sejam equipados com frenagem automática de emergência.

O projeto inicial foi aprovado pelos especialistas da organização e será submetido ao Fórum Mundial, em junho. A ideia é que a exigência comece a valer no ano que vem, 2020. O objetivo da adoção da frenagem automática de emergência em todos os automóveis é diminuir o índice de acidentes e mortes no trânsito.

“(A obrigatoriedade) irá melhorar significativamente a segurança nas vias, especialmente nas cidades, onde apenas na União Europeia, mais de 9.500 fatalidades foram registradas em 2016”, disse a Comissão Econômica das Nações Unidas para a Europa, em comunicado. As informações foram publicadas pelo portal G1.

- Publicidade -

Segundo dados oficiais, estima-se que o Brasil gaste R$ 50 bilhões por ano com acidentes, e que ocorra uma média de 45 mil mortes no trânsito anualmente por aqui, o equivalente a 130 fatalidades por dia.

O Ministério da Infraestrutura ainda não se posicionou sobre a participação do Brasil no acordo sobre a exigência da frenagem automática de emergência, mas o país tem como característica negligenciar as questões relacionadas à segurança no trânsito.

“O Brasil, infelizmente, demorou um tempo bem mais moroso para se integrar a um compromisso junto à ONU e Organização Mundial da Saúde para reduzir pela metade as mortes no trânsito” declarou o ex-ministro das Cidades, Alexandre Baldy, em setembro de 2018.

Desde 2016, 20 montadoras chegaram a um acordo com o governo dos EUA para colocar a frenagem de emergência automática em todos os veículos novos até setembro de 2022.

ONU propõe adoção de frenagem automática de emergência a partir de 2020 e 40 países aderem ao acordo. Brasil ainda não se manifestou sobre exigência.Foto Bárbara Angelo | AutoPapo - https://autopapo.com.br