O MP/PB e o Fórum de Trânsito (III)

O MP/PB e o Fórum de Trânsito (III)

No ranking de capitais que mais registraram acidentes em 2017, Campo Grande ocupa a oitava posição com 2.052 ocorrências. O número foi divulgado pela Seguradora Líder, administradora do seguro DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores).

Conforme a seguradora, no ano passado o Brasil registrou mais de 245 mil acidentes de trânsito. Somente as capitais somam 43.803 ocorrências, segundo dados já indenizados pelo seguro DPVAT.

Leandro ficou três dias internado e passou por três cirurgias. Foto: (Arquivo pessoal)

O motoboy Leandro Augusto Tochetto recebeu o seguro DPVAT em 2014, após se envolver em um acidente durante o trabalho. “Eu trabalhava em uma distribuidora de medicamentos e estava na região do Jardim Imá fazendo um transporte. Em um cruzamento, respeitei a sinalização e acabei atropelado por outro motociclista. A moto dele atingiu em cheio a minha perna”, relata o motoboy.

O DPVAT indenizou Tochetto em R$ 11 mil. “Recebi o valor, mas hoje, após quatro anos, me encontro em situação complicada. Sofri sequelas nesse acidente, uso uma muleta e ainda assim INSS cortou o meu benefício recentemente. De acordo com a avaliação do perito, não preciso do benefício e estou apto para voltar ao mercado de trabalho. ”

Em resposta ao caso do motoboy, a assessoria de imprensa do INSS informou que, conforme laudo médico, Torchetto se recuperou e está em condições de retomar as atividades.

 

Veículo da vítima ficou amassado após colisão Foto: (Arquivo pessoal)

Ranking de acidentes nas capitais brasileiras

Conforme o levantamento de 2017 da Seguradora Líder, São Paulo ocupa a primeira posição com quase 6 mil ocorrências registradas. Em segundo lugar ficou Fortaleza, com 3.098 casos. Em terceiro, de acordo com a seguradora, está Goiânia com 3.587 acidentes. Na sequência está Rio de Janeiro, com 2.877 ocorrências, Teresina (2.493), Belo Horizonte (2.433), Manaus (2.203), Campo Grande (2.052), Recife (1.943) e Curitiba (1.817).

A capital com menor número de ocorrências registradas pela seguradora é Vitória (ES), com 335 casos em 2017.

Ainda segundo o levantamento, a faixa etária que mais recebeu indenizações, é de jovens entre 18 e 34 anos. A maior incidência de acidentes é com vítimas do sexo masculino.

Sobre o DPVAT

O DPVAT é um seguro de caráter social que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão brasileiro – motorista, passageiro ou pedestre. O DPVAT oferece três perfis de coberturas: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700).

Fonte: https://www.midiamax.com.br