No primeiro ano de fiscalização, Guarda aplica 12,8 mil multas no trânsito de Piracicaba

No primeiro ano de fiscalização, Guarda aplica 12,8 mil multas no trânsito de Piracicaba

Número é de novembro do ano passado até o mesmo mês de 2018. Principais infrações são fala de cinto de segurança e avanço de sinal vermelho.

No primeiro ano de fiscalização da Guarda Municipal no trânsito de Piracicaba (SP), depois da aprovação da lei que dá permissão para a aplicação de multas, a corporação efetuou 12,8 mil autuações, de acordo com balanço da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran). O número é de novembro do ano passado até o mesmo mês de 2018.

As principais infrações são fala de cinto de segurança (1,6 mil), avanço de sinal vermelho (1,6 mil) e dirigir falando no telefone celular (1,2 mil). O especialista em trânsito Agnaldo Pedroso afirmou que o uso do celular é um problema mundial do trânsito e precisa ser mudado o quanto antes.

"O condutor precisa saber que o uso do celular provoca graves riscos e precisa parar de usar. Outra coisa que espanta é a falta de cinto de segurança. Isso é fiscalizado desde 1998 e as pessoas não usam? Não dá pra acreditar", explicou.

A EPTV, afiliada da TV Globo, percorreu a Avenida Raposo Tavares, um dos pontos de maior incidência de multas da Guarda durante o primeiro ano de fiscalização, e fez alguns flagrantes. Além das infrações mais comuns, motociclistas andam sem calçado apropriado, com a viseira aberta, e veículos acabam parando em locais que deveria haver só pedestres.

Dirigir sem cinto é infração grave com multa de R$ 195 e cinco pontos na carteira. Já o avanço de sina vermelho e o uso do celular estão na categoria "gravíssima". A multa é de R$ 293, além de mais sete pontos no prontuário.

https://g1.globo.com