‘Fantástico’ lança série de humor em que infratores fazem curso para reaver carteira

‘Fantástico’ lança série de humor em que infratores fazem curso para reaver carteira

Uma brincadeira educativa. É assim que Betty Faria define “Infratores”, a nova série do “Fantástico” que estreia amanhã. Ao lado de Mariana Santos, Douglas Silva e Márcio Vito, a veterana atriz compõe a trupe que volta à autoescola para um curso de reciclagem, após perder a carteira de habilitação.

— Com bom humor, a série mostra a falta de educação do brasileiro no trânsito — dispara Betty, que dá vida à perua Marilu: — Ela é uma ricaça abusiva, que se acha merecedora de privilégios.

A série tem cinco episódios. Neles, Claudia Jimenez faz a professa Bibiana, que precisa usar toda sua paciência para lidar com seus irresponsáveis alunos: além de Marilu, há Débora (Mariana Santos), Rael (Douglas Silva) e Tony (Márcio Vito). O quadro traz também depoimentos e imagens reais da má conduta de motoristas. O desrespeito nas leis de trânsito, aliás, é algo que Betty já sentiu na pele:

— Construí uma casa fora do Rio e, durante alguns anos, pegava muito estrada para acompanhar as obras. Vivi experiências bem fortes. É de enlouquecer!

E por falar em loucura, Débora parece estar nesse estado constantemente.

— Ela é uma mulher que quebra todas as regras: fala no celular, discute no trânsito, não dá seta, sai buzinando sem necessidade... É uma insana — conta Mariana, que acredita no poder educador do humor: — É institucional com dramaturgia. A série mostra todas as infrações que são cometidas diariamente, então, creio que as pessoas vão reconhecer e até se policiar, né?

Sem carteira de habilitação, Mariana conta que a série a fez querer entrar para autoescola:

— Dirigir é um sonho de criança. Em 2011, comprei um carro para me obrigar a aprender. Meu namorado na época é que dirigia. Quando terminamos, o carro ficou na garagem da minha mãe, em São Paulo, e como eu estava sempre no Rio, trabalhando, não arranjei tempo para as aulas. Acabou que vendi o carro. Mas agora estou empenhada — garante Mariana, que completa: — Eu não bebo, então, seria uma ótima motorista da rodada.

https://extra.globo.com