Econorte mantém cobrança de pedágio após Justiça mandar abrir cancelas

Econorte mantém cobrança de pedágio após Justiça mandar abrir cancelas

A 1ª Vara Federal de Curitiba confirmou, na noite de quinta-feira (6), a liminar que tinha determinado a liberação das cancelas da praça de pedágio da concessionária Econorte em Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná, e a redução das tarifas, em 26,75%, nas praças de Jataizinho e Sertaneja, na mesma região do estado.

Uma decisão anterior, da 1ª Vara Federal de Jacarezinho, foi suspensa pelo TRF-4 na terça-feira (4) e as tarifas foram normalizadas à 0h de quinta-feira (6). O TRF-4 entendeu que, como uma ação penal, que apura o pagamento de propina pela Econorte para alterações de contrato de concessão por meio de aditivos, tramita junto à 23ª Vara Criminal de Curitiba, a legitimidade para julgamento da ação civil pública é da 1ª Vara Federal da capital.

A Econorte informou que ainda não foi notificada da decisão da Justiça que manteve a liminar e, portanto, as cancelas abertas no pedágio de Jacarezinho. Ou seja, desde quinta o pedágio voltou a ser cobrado na praça. A assessoria de comunicação da concessionária acredita que a cobrança deva continuar no fim de semana.

Repórter Lucian Pichetti