Blitz educativa em Macaé, RJ, alerta sobre os perigos de dirigir alcoolizado

Blitz educativa em Macaé, RJ, alerta sobre os perigos de dirigir alcoolizado

Blitz educativa em Macaé, RJ, conscientizou sobre os perigos de dirigir alcoolizado — Foto: Bruno Campos/Divulgação - Ação reuniu três cadeirantes, vítimas de acidentes de trânsito. Objetivo é conscientizar sobre os riscos neste feriado prolongado.

Uma blitz educativa em Macaé, no interior do Rio, alertou os motoristas sobre os perigos de ingerir bebida alcóolica e dirigir. A ação aconteceu nesta quarta-feira (14) e reuniu três cadeirantes, vítimas de acidentes de trânsito causados pelo álcool.

Quem passou pelo local também recebeu material educativo. O objetivo foi a conscientização no período de feriado prolongado.

"Quando eu tinha 21 anos, após uma noite de festa, alegria e bebida, voltava para casa de carona, com um amigo que também tinha feito a ingestão de álcool. Ele perdeu o controle do veículo. Acordei paraplégico. Eu queria poder voltar ao tempo. Eu queria que existisse a Lei Seca naquela época", destacou o cadeirante Leonardo Tavares, de 35 anos.

Segundo informações da agente de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana, Josiane Wilma, motoristas que usam aplicativos de mensagens e redes sociais para avisar os locais de blitz de trânsito poderão ser punidos com até cinco anos de cadeia.

Ela explicou que a autoridade policial pode aplicar, se comprovada a ilicitude da mensagem, o artigo 265 do Código Penal, que trata dos crimes de atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública.

De acordo com o mesmo artigo, quem for flagrado sob efeito de álcool (com até 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido) comete infração gravíssima, perde 7 pontos na carteira de motorista, com multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

O veículo ainda fica retido até a apresentação de outro condutor habilitado e em condições de dirigir. Em caso de reincidência em menos de 12 meses, o valor da multa é dobrado, ou seja, de R$ 5.869,40.

Já o condutor que atingir ou ultrapassar o limite de 0,30 mg de álcool por litro de ar expelido dos pulmões comete crime de trânsito, pelo artigo 306 do CTB, que prevê penas de detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

O setor de Educação para o Trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana atua com a realização de palestras sobre "Segurança no trânsito e direção defensiva" e “Segurança no trânsito para motociclistas”, além da “Escolinha de trânsito”.

Interessados em agendar a visita da equipe podem protocolar ofício na sede da Mobilidade Urbana, situada à rua Euzébio de Queiroz, 678 - Centro. Para informações, basta entrar em contato pelos telefones (22) 2796-1626 ou 2762-7333.

https://g1.globo.com