“Tomei chutes, bati a cabeça e levei cinco pontos”, conta repórter fotográfico após agressão de agente da Transalvador - FENASDETRAN - Federação Nacional das Associações de DETRAN

“Tomei chutes, bati a cabeça e levei cinco pontos”, conta repórter fotográfico após agressão de agente da Transalvador

O repórter fotográfico do jornal Correio, Beto Junior, contou ao BNews, na noite desta quarta-feira (25) como ocorreram as agressões sofridas durante a cobertura jornalística do jogo Vitória e Corinthians, no Barradão. Ele acusa um agente da Transalvador de desferir chutes e pontapés. O profissional levou cinco pontos na cabeça após as agressões.

“Estava indo fazer a cobertura dentro do carro do jornal. Paramos na barreira da Transalvador e eu desci, mostrei a minha identificação e a do carro. O agente disse que nós não poderíamos passar porque o carro estava sem a logomarca. Expliquei que precisamos tirar porque no último BAVI, tivermos problemas com a identificação. Ele chamou um outro agente que não liberou afirmando ser procedimento do Vitória. Voltei a mostrar a identificação do carro, e um terceiro agente chegou bem alterado”, conta.

Segundo Junior, este terceiro preposto que o agrediu. “Ele disse que ia chamar a polícia e foi. Os policiais vieram e conversaram comigo. Enquanto eu explicava, o agente pegou o celular e começou a me gravar. Eu disse a ele que quem trabalhava com imagens era eu então eu podia tirar foto dele e comecei a tirar as fotos. Ele não gostou e veio para cima de mim. Minha reação foi ir para cima dele também. Ele caiu no chão. Eu também cai no chão, bati minha cabeça no ferro e ele levantou e me deu vários chutes. Vários chutes mesmo”, continua.

Questionado se a polícia apartou a briga, ele respondeu: “Sim, mas só depois que eu apanhei muito”.

O fotógrafo conta que está com o maxilar, joelho, braços machucados, além do corte na cabeça que o fez levar cinco pontos.

O atendimento foi feito pela ambulância da Vitalmed que estava no campo, para atendimento dos jogadores e outros. “Agora vou prestar queixa e fazer o exame de corpo delito”.

O equipamento do repórter também foi quebrado pelo agente.

https://www.bocaonews.com.br