Servidores do Detran anunciam greve por tempo indeterminado - FENASDETRAN - Federação Nacional das Associações de DETRAN

Servidores do Detran anunciam greve por tempo indeterminado

Categoria cobra autonomia administrativa e financeira e a realização de concurso público para, ao menos, 210 vagas  - Greve por tempo indeterminado deve afetar serviços do Detran
FOTO: ASCOM DETRAN/AL

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) anunciaram, na manhã desta segunda-feira (29), que devem paralisar suas atividades por tempo indeterminado já a partir da próxima quinta-feira (1).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores do Detran de Alagoas (Sinsdal), Roberto Martins, a pauta de reivindicações que motiva a greve tem três pontos: a autonomia administrativa e financeira, a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), e a necessidade de realização de concurso público para 210 novos servidores.

"Nossa pauta de reivindicações é a mesma dos anos de 2015, 2016 e 2017, mas nada é solucionado. Vamos paralisar novamente para que haja uma melhora na parte administrativa. Todas as vezes em que fechamos as portas nós conseguimos alguma melhora no plano cargos e carreiras. Porém, os outros problemas continuam", afirma o presidente, assegurando que 100% dos serviços vão ser suspensos. 

Ainda conforme Roberto Martins, o governo estadual chegou a sinalizar, nos anos anteriores, que iria conferir a reivindicada autonomia administrativa. Contudo, reforça o sindicalista, nada saiu do papel. 

"No inicio de 2016, afirmaram que, no ano seguinte, o órgão ganharia uma série de investimentos, pois, o governo teria passado a enxergar o Detran como um serviço estratégico. Porém, o que fizeram? Pegaram 30% do orçamento do Detran e de demais órgãos para a campanha eleitoral e nada fizeram para reverter a situação", reforça Roberto Martins, que complementa:

"Não temos dinheiro no Detran. Falta saco plástico e equipamentos diversos. Também é uma vergonha um exame de direção ser concluído em seis meses. E isso só acontece porque só temos 16 funcionários responsáveis pelo serviço", diz, indignado. 

O sindicalista também pontua que, atualmente, precisa-se de 140 servidores e que cerca 70 dos que estão na ativa irão se aposentar no mês de março. "Precisamos de 210 novos servidores e, para isso, um concurso deve ser realizado, sendo que o governo afirma estar em crise, o que não justifica, pois, no ano passado, este mesmo governo lançou inúmeros certames". 

À imprensa, no final da manhã desta segunda-feira, o diretor-presidente do Detran-AL, Antônio Carlos Gouveia, disse que ainda não havia sido comunicado oficialmente da decisão dos servidores. Na oportunidade, ele enumerou as ações que têm desenvolvido à frente do órgão, destacando que a citada crise impediria o governo de avançar com a pauta apresentada pela categoria.

http://gazetaweb.globo.com