Homem cobra R$ 80 para dirigir para motoristas alcoolizados e atravessar blitz em balneário do Pará - FENASDETRAN - Federação Nacional das Associações de DETRAN

Homem cobra R$ 80 para dirigir para motoristas alcoolizados e atravessar blitz em balneário do Pará

Homem se oferece para dirigir para motoristas alcoolizados para atravessar blitz no Pará

"O bafômetro tá caro pra p... e o cara ainda vai preso", argumentava. Somente na madrugada de sexta-feira para sábado, foram lavradas quatro prisões em flagrante por crime de alcoolemia na cidade.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra uma nova modalidade de serviços prestados no balneário de Salinas, nordeste paraense. Um homem cobra R$ 80 para atravessar a barreira de fiscalização do Detran e Polícia Rodoviária Estadual pelos motoristas que ingeriram bebidas alcoólicas nas festas que animam as praias do município.

"O bafômetro tá caro pra p... e o cara ainda vai preso", argumentava. Ele segurava uma placa onde estava escrito "atravesso o carro na barreira" e ainda mostrava a própria CNH.

Motoristas relataram que receberam a oferta também quando chegaram nas festas. "Quando a gente chegou já tinha alguém para oferecer o serviço. Entregou um cartão e disse que tinha um preço pra atravessar a barreira e um pra levar até em casa", relata a servidora pública Pamela Pimentel.

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito do Pará (Detran), o serviço oferecido no vídeo é ilegal. "Isso não chega a ser uma prestação de serviço, mas sim um desserviço à sociedade. O Detran repudia essa conduta. A manobra coloca em risco a vida do condutor e dos pedestres", afirmou o Diretor Técnico Operacional do Detran, Walmero Costa.

Segundo ele, o código de trânsito prevê pena tanto para quem realiza o serviço quanto para quem aceita. "De acordo com o artigo 166 do código de trânsito, quem presta o serviço terá a CNH recolhida, assim como quem contratou", declarou. Ele também disse que o Detran está realizando uma fiscalização constante na PA 444, onde fica a barreira da Polícia Rodoviária Estadual, para que novos incidentes como esse não aconteçam.

Lei Seca

Os órgãos do Sistema de Segurança Pública intensificaram a operação Lei Seca em Salinas neste final de semana. Em função de shows de artistas nacionais realizados na praia do Atalaia, agentes do Detran e policiais militares e civis realizaram fiscalizações na estrada de acesso ao balneário.

Segundo o delegado Alberone Lobato, que ficou à frente da coordenação da operação, de sexta-feira para sábado, foram lavradas quatro prisões em flagrante por crime de alcoolemia (pessoas flagradas na direção de veículo sob influência de bebida alcoólica). “Nos dois casos, os condutores flagrados pagaram fiança arbitrada pela autoridade policial para responder aos processos na Justiça em liberdade”, explica.

De acordo com o Walmero Costa, os números da operação Lei Seca em Salinas foram positivos. "Neste fim de semana, o quarto da operação, foram efetuadas 18 prisões. Esse número foi menor em relação a 2017. No mesmo período já tinham sido realizadas 50 prisões. Isso significa que as pessoas estão tendo uma conduta diferente", comentou.

https://g1.globo.com