Estado do Rio registrou três milhões de infrações de trânsito em sete meses: uma multa a cada seis segundos - FENASDETRAN - Federação Nacional das Associações de DETRAN

Estado do Rio registrou três milhões de infrações de trânsito em sete meses: uma multa a cada seis segundos

Via em São Gonçalo é recordista de carros parados na calçada Foto: reprodução/google street view

té você terminar de ler a primeira frase desta matéria, uma pessoa terá sido alvo de uma multa de trânsito no estado. Dados obtidos pelo EXTRA junto ao Detran-RJ, via Lei de Acesso à Informação, apontam que o Rio registrou mais de três milhões (3.198.102, para ser exato) de infrações de 1º de janeiro a 4 de agosto deste ano — pouco mais de sete meses, portanto. A média equivale a um motorista autuado a cada seis segundos.

A multa mais comum é por exceder em até 20% o limite máximo de velocidade. Foram quase 1,3 milhão de autuações por esse motivo no período, ou pouco mais de 40% do total de infrações. Se todas as multas recebidas por esses apressadinhos fossem devidamente confirmadas e pagas, os cofres públicos receberiam um montante que beira os R$ 170 milhões. O valor seria o bastante para pagar todas as despesas do Detran-RJ de agosto e setembro, por exemplo, de acordo com consulta no site do órgão.

A Rua Jovelino de Oliveira Viana, em Alcântara, São Gonçalo, é a recordista em multas por estacionar no passeio ou calçada, infração leve que resulta na perda de três pontos na carteira. Ao longo dos sete meses em questão, foram 1.176 autuações só na altura do número 150 da via, próximo a um centro comercial — é como se pelo menos cinco carros fossem enquadrados diariamente no local. Não por acaso, até o carro do Google Street View, ao passar por ali, em fevereiro, imortalizou uma fila a perder de vista de estacionamento irregular.

 

 

Pontuação para cassar 650 mil habilitações

Se somadas as perdas de pontuação na habilitação referentes a todas as multas aplicadas no Rio, o resultado seriam impressionantes 13 milhões de pontos acumulados na carteira, suficientes para cassar 650 mil permissões para dirigir de uma vez só. O número equivale a 16% dos pouco menos de quatro milhões de motoristas habilitados do estado.

Na vice-liderança das infrações de trânsito mais cometidas em território fluminense, aparece o avanço de sinal vermelho auferido por fiscalização eletrônica. Dos cinco locais com mais autuações do gênero no Rio, quatro estão na Barra da Tijuca. O outro, segundo colocado na lista, é em Guaratiba, na Avenida Dom João VI (mas no sentido Barra).

Já as multas por invadir vias ou faixas exclusivas para transporte público, como os corredores do BRS e do BRT, concentram-se no Centro da capital. Os dois pontos mais críticos ficam na Avenida Presidente Vargas, enquanto o terceiro é na Avenida Rio Branco — veja mais no infográfico ao lado.

De modo geral, a maior parte das multas se dá em vias urbanas. Curiosamente, porém, as infrações por conduzir sem cinto de segurança ocorrem com mais frequência nas estradas e rodovias, onde o risco de acidentes graves é maior.

Fonte:https://extra.globo.com