Atendimento é suspenso em postos do Detran em Maceió e no interior do estado - FENASDETRAN - Federação Nacional das Associações de DETRAN

Atendimento é suspenso em postos do Detran em Maceió e no interior do estado

Servidores paralisaram serviços em indicativo de greve. De acordo com o Detran, suspensão acontece nesta quinta (11) e também na sexta (12).

Atendimento ao público fica suspenso até sexta (12) em Maceió e no interior do estado (Foto: Divulgação/Detran-AL)

s atendimentos nos postos avançados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Alagoas foram suspensos nesta quinta (11) e sexta-feira (12), em Maceió e no interior do estado.

Segundo a direção do órgão, a suspensão ocorre por conta do indicativo de greve instaurado pelo sindicato que representa os servidores. Todos os 290 servidores do órgão interromperam as atividades por 48h.

Os serviços afetados, além do atendimento ao públicos nos postos avançados, são a junta médica, banca examinadora e vistoria.

 

Paralisação

 

O presidente do Sindicato dos Servidores do Detran em Alagoas (Sinsdal), Luciano Mateus, explica que a paralisação iniciada nesta quinta foi aprovada em assembleia realizada na quarta (10).

"A gente já vem negociando com o governo desde 2015. Pedimos mais servidores, pelo menos 250, para melhorar o atendimento, construção de novas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), tudo para melhorar nossas condições de trabalho e também o atendimento ao público", afirma Mateus.

Ainda segundo ele, a categoria também pede a autonomia do Detran. "Queremos que o dinheiro que o órgão produz seja investido no próprio Detran. O prédio sede, por exemplo, está em más condições. O forro do teto está todo caído. É difícil produzir nessas condições".

Os servidores ainda cobram a reposição de perdas salariais. Na segunda (15), eles farão uma nova assembleia, que vai decidir se vai haver ou não uma greve geral.

"Se a greve for decretada, manteremos os 30% mínimos no atendimento, para que a população não seja penalizada", conclui o presidente do sindicato.

Em nota enviada à imprensa, a direção do Detran afirma que respeita o direito à livre expressão do quadro de funcionários, mas discorda totalmente da paralisação, e que ela trará prejuízos aos usuários.

http://g1.globo.com/al